Avançar para o conteúdo principal

Algo vai mal no Fafe Cidade das Artes


Sou, desde a primeira hora, um entusiasta do Fafe - Cidade das Artes. Neste espaço já abordei o tema com referências elogiosas e disso não me arrependo nem me retracto. Mantenho tudo o que disse.

Regresso ao tema, em forma de alerta, porque me têm chegado aos ouvidos alguns comentários menos positivos sobre projecto. 

Desde logo algum mal-estar com algumas associações do concelho que não se sentem valorizadas na sua participação, que não têm acolhimento para as suas ideias e projectos, que ficam escondidas ou subalternizadas atrás de um projecto profissional.

Começo a notar um "divórcio" entre a população e a ideia, algo a que não será estranha a polémica sobre o custo do Fafe - Cidade das Artes que, segundo a oposição personificada pelos Independentes Por Fafe, não é, apenas, de cerca de 50.000€ porque essa verba representa os custos directos do protocolo. Outra parcela relativa a custos de produção e promoção de espectáculos, utilização de espaços e outros meios não estão reflectidos nessa "factura".

A este facto não será, também, alheia alguma opinião  "intoxicada" (uma bem-intencionada, outra nem por isso) que tem vindo a fechar o projecto num círculo cada vez mais apertado de apoiantes.
Desde logo, acredito que o próprio PSD (representado no executivo) não se sinta muito cómodo a apoiar esta proposta e será que mesmo dentro do PS não haverá oposição à continuação do Fafe - Cidade das Artes? Quase aposto que sim.

A última polémica envolve a FafeTV, impedida de filmar a celebração do Dia Mundial do Teatro. Não querendo apressar-me a dizer quem está certo ou quem está errado, até porque não possuo toda a informação, apetece-me dizer que mais importante do que aquilo que dizemos é a forma como o dizemos e parece-me fundamental uma nova forma de comunicar por parte do Fafe - Cidade das Artes sob pena de se perder, irremediavelmente, a ligação com a comunidade.

Uma última nota para manifestar profunda discordância com a cobrança de bilhetes nesse espectáculo comemorativo, independentemente do destinatário da receita que, confesso, não consegui saber quem era.

Até já!!!!


Comentários

  1. Ricardo, estás a ver que as coisas não são assim tão simples? Já antes trocámos algumas ideias sobre isto. Eu também disse que o caminho era por aí, mas não desta forma. Há coisas que gosto de ver anunciadas, mas depois parece que há mesmo uma grande separação das águas. A ideia da formação só me parece excelente, mas depois é preciso ir ao encontro da população... aldeias... sair do conforto... Fafe é muito mais do que o Teatro-Cinema. Cobrar bilhete para comemorar? Haja paciência!

    Acabei de deixar este comentário, mas parece que é importante também para aqui:
    Há situações em que se justifica não deixar recolher imagens. Assisti em Coimbra a uma peça do Teatrão em que foram proibidas recolhas de imagens, logo me apercebi a razão com o decorrer da peça: tratava-se das comemorações de República e as atrizes, à imagem da revolução, mostravam as mamas. Neste caso, não me parece ser o caso, mas nem só por isso se compreende que não deixem recolher... Contudo, ou não deixam ninguém ou deixam todos, porque fica mal deixar uns e outros não, porque em Fafe ou se é do regime ou contra.
    Ora veja: https://www.facebook.com/manuel.meira.18/media_set?set=a.536445419807316.1073741894.100003255883284&type=1

    ResponderEliminar
  2. Como ninguém se vai acusar, avanço eu: a receita era para mim. Doenças...

    ResponderEliminar
  3. O projeto deveria chamar-se "Cidade de Moncho", pois de Fafe cidade das artes não tem nada. O projeto é dele, ele é quem manda e mais ninguém ousa sequer abrir a boca quem tem a audácia de o fazer rapidamente é despedido e é isto que o dinheiro de todos apoia os vícios de 1

    ResponderEliminar
  4. Depois de uma longa conversa com Moncho Rodriguez e Carine Pimenta, da parte da manhã, acabo de ler o relatório de actividades do Fafe Cidade das Artes relativo a 2013.
    É um documento extenso (em bom rigor são dois) que detalha cada uma das acções do projecto.
    São números muito interessantes para um concelho como Fafe e que deveriam dar alento para este 2º ano.
    Porque será que este relatório não é público uma vez que, tanto quanto sei, foi entregue ao dono do projecto? Não seria avisado publicitá-lo até numa tentativa de justificar o investimento?
    Há coisas que não entendo!!!!

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Obrigado pelo seu contributo.

Mensagens populares deste blogue

SELVAGENS!!!!

Imagem retirada de http://cm-fafe.pt
Volto a este espaço, há muito deserto, para expressar a minha repulsa pelas atitudes do Município de Fafe no abate arbitrário de árvores no espaço urbano.
Não há qualquer relatório que justifique estes atentados que quem nos governa (?) tem praticado até porque aquele que, supostamente escuda este "crime" não diagnostica nenhuma doença insanável. É terrorismo puro e simples que procura respaldo em técnicos de uma instituição respeitada.
Quem quiser ler o relatório encontrá-lo-á aqui .
Não está em questão o valor do património natural destes espécimes mas mais uma acção que demonstra a insensibilidade que habita na 5 de Outubro e que tinha sido bem demonstrada no ataque às árvores da Praça da Liberdade. 
Aproveito a oportunidade para lembrar que a Praça 25 de Abril sofreu uma profunda requalificação há não muito tempo e quem perder um bocadinho de tempo a ler o relatório de conforto que o Município divulgou constatará que os problemas san…

A MINHA LEITURA

Raúl Cunha ganhou!

Mais do que o PS. Mais do que a família Summavielle. Mais do que o "PS de Lisboa". Quem fez a diferença nestas eleições foi mesmo Raúl Cunha. O mais político dos não-políticos deu uma lição aos catedráticas dessa arte.
Numa noite eleitoral em que não vislumbro claros derrotados e em que, após uma campanha com episódios lamentáveis (especialmente nas redes sociais), a pequena diferença entre os dois primeiros classificados poderia levantar questões, o que se passou foi de grande maturidade democrática.
Excepção a isso foi um excerto de um comentário da candidata do PS à junta de freguesia de Fafe em que dizia "Lamento que Fafe não queira mais e melhor", demonstrando falta de humildade e de sentido democrático mas desculpável por ter sido proferido muito a quente.
Foi uma boa eleição. Espero que se siga um processo que conduza à governabilidade do nosso concelho. Não, necessariamente, uma coligação parecida com a do último mandato mas que seja enc…

CAMPANHA RIDÍCULA

A três semanas das eleições autárquicas a campanha das candidaturas concorrentes ao município de Fafe ainda não trouxe uma única ideia que valesse a pena ser discutida! 
Isso demonstra que os nossos políticos continuam a tratar o eleitorado como um bando de anormais que querem é festa. Uns com porco no espeto, outros com festivais da vitela (com a agravante desta última ser paga por todos nós).
Muito presentes nas redes sociais é aqui que tenho visto o quão pobres são as candidaturas. "Em Fafe mandam os fafenses", "O PS só tem uma candidatura", Os Independentes são eles,etc, etc!!!!!
A tentativa de impugnação das listas da coligação "Fafe Sempre" pela candidatura do PS foi o último acto da tragicomédia que estes actores têm representado.
Os programas eleitorais, que deveriam ser uma espécie de contrato entre os candidatos e o eleitorado, mantêm-se guardados à espera não sei bem do quê. A tão pouco tempo da eleição pouco se sabe sobre as próprias listas. Porqu…