Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Junho, 2014

Parcídio vs Moncho

VS

Nos últimos dias, os media têm trazido a público um novo ataque dos IPF ao projecto Fafe Cidade das Artes, em geral, e a Moncho Rodriguez, em particular.
Francamente, do que li e ouvi, não fui capaz de retirar uma razão objectiva para a oposição dos IPF e de Parcidio Summavielle. Tirando a parte do FCA ser um projecto pago pelo município. Criticas à valia do projecto, à sua dimensão artística, técnica ou pedagógica, não captei.
Pela informação que tenho, instituições como a Coopfafe e o ACR de Fornelos, instituições dirigidas por vereadores deste movimento político, foram (ainda são?) receptoras de acções incluídas neste projecto artístico. E muito bem, em minha opinião.
No entanto, a ser verdade que essa colaboração existiu, tenho alguma dificuldade em aceitar esta postura dos vereadores dos IPF e do seu líder (particularmente agressivo nas últimas intervenções). Claro que todos temos direito a elogiar ou criticar esta ou aquela ideia desde que mantenhamos a coerência.

De mal a pior

Um novo ciclo abre a perspectiva de mudança. Cria expectativas. São novas caras, novas ideias, novos métodos.

Na política também é assim. O lado negro desta história é quando a mudança é...para pior! O que já não era bom conseguiu piorar por força de mudanças implementadas pela nova equipa. Um município que recusa a modernização administrativa, que não desiste da burocracia estúpida, que está na idade das trevas ao nível da informatização é um pesadelo para os seus munícipes.
Deslocações, tempo de espera, desgaste emocional é tudo isto que os serviços municipais fazem questão de dar aos seus "clientes". Isto afasta as pessoas e cria um espaço que só pode ser preenchido por prestadores de serviços, onerando a relação entre o munícipe e o município.
Será assim tão difícil agilizar estes processos? A prazo, pelo menos, parece-me que a relação custo-benefício será altamente positiva se implementarem uma gestão moderna, desmaterializada, electrónica em vez de "empastelarem&…

Grato pela atenção

Ao fim de 7 meses e 10.000 visualizações, sinto-me honrado pela atenção que dezenas de pessoas entendem dedicar aquilo que escrevo aqui. 
Confesso que, à partida, não tinha quaisquer expectativas acerca do impacto que a minha intervenção iria gerar ou do interesse que poderia suscitar. Foram vários os temas que foquei. Uns de carácter mais pessoal que reflectem o comprometimento que estabeleci. Outros de carácter mais interventivo, fruto da minha faculdade de pensar e ter opinião.
Reafirmo o meu compromisso de fidelidade às minhas ideias e à verdade. Doa a quem doer e sem medo de enfrentar, olhos nos olhos, quem, eventualmente, se sinta desconfortável com os meus textos. Nunca entrei, nem entrarei, em questões pessoais e a minha análise será sempre aos aspectos públicos de pessoas ou instituições.
Não posso deixar passar sem agradecer os vossos comentários (mantenho os comentários totalmente abertos e livres), as palavras de incentivo que muitos de vós me entregam quando nos encontram…

Debate "O Turismo em Fafe"

O debate sobre Turismo organizado pelo Club Alfa e que teve lugar no dia 7 de Junho, no Club Fafense, apresentou visões muito diferenciadas acerca do que este sector pode representar para Fafe.
Mais do que aquilo que os separa importa aqui destacar o que une os opinadores que foram convidados a apresentar a sua visão.
É opinião consensual que Fafe não tem potencial turístico relevante mas pode chamar atributos para, a partir daí, construir produto turístico.
Desde logo, destaca-se a necessidade de traçar uma estratégia de longo prazo!Dotar Fafe de uma identidade turística, uma “marca”, consonante com a estratégia a definir;Como atributos mais valiosos destacou-se a genuinidade, o verde da paisagem, a ruralidade, a arte de bem receber. Esses são activos importantíssimos e que importa maximizar;A aposta no Turismo no Espaço Rural será consequência lógica deste potencial.A conservação e extensão da rede de percursos pedestres já existente será um complemento importante à proposta turística…

Carlos Afonso é de Fafe

Escrevo estas linhas na ressaca do debate sobre turismo que ontem teve lugar no Club Fafense, numa organização do Club Alfa. O que aqui me traz é de ordem emocional e não uma análise ao que lá foi dito sobre o tema. 
O professor Carlos Afonso enfrentou a plateia e desabafou a amargura que tomou conta dele. Revelou os seus planos para o futuro que passam por sair de Fafe onde, após um trabalho de paixão, foi ignorado pelo poder instalado. Ele não teve um projecto reprovado por qualquer razão. A sua ideia foi completamente ignorada. Não mereceu, sequer, uma negativa acompanhada de uma desculpa esfarrapada. Do outro lado...silêncio.
Não vou fazer qualquer juízo de valor sobre o projecto que teria lugar na próxima 3ª feira, até porque o que conheço dele é uma breve descrição feita pelo seu mentor, mas o que não posso deixar passar em claro é a falta de respeito que o município demonstra para com um fafense (sem aspas) que já muito fez pela terra. Mais uma vez, o município dá um "tir…

Hora da verdade

Os partidos políticos não têm emenda!!!
Exemplos disso são inúmeros embora o que traga aqui hoje seja a guerra interna no Partido Socialista. Não é novidade para ninguém que António Costa estava à espera da melhor oportunidade para "empurrar" António José Seguro. Aparentemente, o momento escolhido foi após uma...vitória eleitoral!!! Curta vitória, dirão alguns. Uma vitória, dirão outros. Todos terão razão, obviamente.
O problema é que, com Seguro, não "cheira a poder" ao aparelho socialista. Reconhecem boas possibilidades de vitória nas legislativas mas a pequena diferença não faz esperar outra coisa que não seja uma divisão de poder. Em circunstâncias de (quase) igualdade. Isso não é tolerável para um aparelho sedento de "cadeiras". 
Não esqueçamos, porém, que António Costa fez há escassos meses um "contrato" com os lisboetas.

Não esqueçamos, também, que o mesmo socialista teve oportunidade de se candidatar ao lugar que agora reclama há pouco …