Avançar para o conteúdo principal

COLADORES DE CARTAZES



Retirada da Internet

A 4 meses das eleições autárquicas o ambiente político em Fafe está efervescente!

As redes sociais deram novas ferramentas aos candidatos e estes têm-se fartado de as usar, principalmente os que estão fora do "palco" da governação municipal. Os que estão nesses lugares tiram proveito do que fazem para fazer a sua propaganda.

Quer as candidaturas quer os seus apoiantes (mais ou menos fervorosos) espalham os seus pontos de vista, defendem a sua "dama", criticam os oponentes. Ou seja, apimentam esta pré´-pré-campanha. Até agora poucas ideias se viram, ouviram ou leram. Pelo menos, de uma forma estruturada. Claro que é cedo para isso mas o único vislumbre de uma coisa dessas está a ser feita por Eugénio Marinho numas iniciativas "intimistas" e temáticas.

Também não se conhecem equipas e, para mim, é fundamental conhecer quem acompanha os cabeças de lista, pois sem uma boa equipa não pode haver boa governação. Neste particular a candidatura socialista está mais limitada uma vez que tem de "cozinhar" a composição da lista com os Independentes por Fafe. Não que isso seja impeditivo de apresentar um elenco forte, bem entendido.

Por falar nos IPF, a atribuição de pelouros a Parcídio Summavielle no actual mandato não poderia ser mais discreta. Especialmente porque este assumiu um sector que já havia sido seu e que lhe vinha merecendo muitas críticas há não muito tempo.

Nas hostes dos novos Independentes em Fafe, destaco o relativo afastamento de Antero Barbosa e a vigilância feroz de José Ribeiro a todo o que se posta no Facebook. Com o passar do tempo terá de ser o candidato a assumir um papel de maior destaque embora se conheça a descrição de Antero Barbosa.

Depois há os que, alegre e convictamente, partilham toadas as publicações dos seus líderes. chamo-lhes papagaios. Se qualquer intenção de ofender mas ressaltando a falta de "conteúdo" de tais personagens. São os "coladores de cartazes" das campanhas nas redes sociais.

Não vou comentar, sequer, a intervenção televisiva do fafense Luís Marques Mendes por achar que já foi dita demasiada patetice acerca desses minutos televisivos.

Até já!!!!

Comentários

Mensagens populares deste blogue

As saudades que (não) tinha disto!

Os últimos tempos têm sido marcados por uma grande agitação.
Sinal dos tempos acelerados que vivemos e da urgência que colocamos nas coisas. O infame urgente que não nos deixa tratar daquilo que é importante.
Da política, ao desporto. Da religião aos temas mais sociais tudo tem estado ao rubro neste canteiro à beira-mar plantado. Muitas vezes me interrogo se será o efeito Marcelo. O contágio do frenesim do nosso Presidente a todos nós. 
Não! Não me parece. São mesmo outros tempos e temos de nos adaptar.

Tudo o que é dito ou escrito é amplificado mas, também, rapidamente abafado pela "next big thing". Parece-me que se fala muito e se pensa pouco. Isso não pode ser um bom sinal! Acresce que os social media são ferramentas poderosas para os cobardes e mal-intencionados. Principalmente contra os que não se inibem de se expressar.
Não serão ameaças e insultos que me calarão se e quando entender dizer algo. Admito não ser a pessoa mais consensual do mundo mas também não sou um extremis…

Confraria da Vitela Assada À Moda de Fafe

Esta é a imagem de uma instituição que corre o risco de ser um nado-morto! Apresentada em Julho do corrente ano (integrada no programa das Festas da Cidade) a nobre confraria entrou, aparentemente, em estado letárgico. Alguém é capaz de me elucidar acerca das suas actividades? Porque, sendo "filha" de uma certa forma de comunicar tão corrente em Fafe, o defeito pode ser da actividade produzida não passar para o exterior. Aquando da sua entronização, referiu-se que demorou mais de uma década a ser criada. Esperemos que não sejam precisos outros tantos para que inicie a sua actividade. Até já!!!!