Avançar para o conteúdo principal

As saudades que (não) tinha disto!


Retirada da Internet


Os últimos tempos têm sido marcados por uma grande agitação.

Sinal dos tempos acelerados que vivemos e da urgência que colocamos nas coisas. O infame urgente que não nos deixa tratar daquilo que é importante.

Da política, ao desporto. Da religião aos temas mais sociais tudo tem estado ao rubro neste canteiro à beira-mar plantado. Muitas vezes me interrogo se será o efeito Marcelo. O contágio do frenesim do nosso Presidente a todos nós. 

Não! Não me parece. São mesmo outros tempos e temos de nos adaptar.


Tudo o que é dito ou escrito é amplificado mas, também, rapidamente abafado pela "next big thing". Parece-me que se fala muito e se pensa pouco. Isso não pode ser um bom sinal! Acresce que os social media são ferramentas poderosas para os cobardes e mal-intencionados. Principalmente contra os que não se inibem de se expressar.

Não serão ameaças e insultos que me calarão se e quando entender dizer algo. Admito não ser a pessoa mais consensual do mundo mas também não sou um extremista.

Sempre tentei ser claro naquilo que digo ou escrevo mas nem sempre será fácil entender-me, admito. Principalmente para os que mal me conhecem ou não me conhecem de todo. Tudo o que escrevo é assinado e em nome pessoal e apenas me vincula a mim.

Até já!!!!

Comentários

Mensagens populares deste blogue

A MINHA LEITURA

Raúl Cunha ganhou!

Mais do que o PS. Mais do que a família Summavielle. Mais do que o "PS de Lisboa". Quem fez a diferença nestas eleições foi mesmo Raúl Cunha. O mais político dos não-políticos deu uma lição aos catedráticas dessa arte.
Numa noite eleitoral em que não vislumbro claros derrotados e em que, após uma campanha com episódios lamentáveis (especialmente nas redes sociais), a pequena diferença entre os dois primeiros classificados poderia levantar questões, o que se passou foi de grande maturidade democrática.
Excepção a isso foi um excerto de um comentário da candidata do PS à junta de freguesia de Fafe em que dizia "Lamento que Fafe não queira mais e melhor", demonstrando falta de humildade e de sentido democrático mas desculpável por ter sido proferido muito a quente.
Foi uma boa eleição. Espero que se siga um processo que conduza à governabilidade do nosso concelho. Não, necessariamente, uma coligação parecida com a do último mandato mas que seja enc…

CAMPANHA RIDÍCULA

A três semanas das eleições autárquicas a campanha das candidaturas concorrentes ao município de Fafe ainda não trouxe uma única ideia que valesse a pena ser discutida! 
Isso demonstra que os nossos políticos continuam a tratar o eleitorado como um bando de anormais que querem é festa. Uns com porco no espeto, outros com festivais da vitela (com a agravante desta última ser paga por todos nós).
Muito presentes nas redes sociais é aqui que tenho visto o quão pobres são as candidaturas. "Em Fafe mandam os fafenses", "O PS só tem uma candidatura", Os Independentes são eles,etc, etc!!!!!
A tentativa de impugnação das listas da coligação "Fafe Sempre" pela candidatura do PS foi o último acto da tragicomédia que estes actores têm representado.
Os programas eleitorais, que deveriam ser uma espécie de contrato entre os candidatos e o eleitorado, mantêm-se guardados à espera não sei bem do quê. A tão pouco tempo da eleição pouco se sabe sobre as próprias listas. Porqu…

COLADORES DE CARTAZES

A 4 meses das eleições autárquicas o ambiente político em Fafe está efervescente!
As redes sociais deram novas ferramentas aos candidatos e estes têm-se fartado de as usar, principalmente os que estão fora do "palco" da governação municipal. Os que estão nesses lugares tiram proveito do que fazem para fazer a sua propaganda.
Quer as candidaturas quer os seus apoiantes (mais ou menos fervorosos) espalham os seus pontos de vista, defendem a sua "dama", criticam os oponentes. Ou seja, apimentam esta pré´-pré-campanha. Até agora poucas ideias se viram, ouviram ou leram. Pelo menos, de uma forma estruturada. Claro que é cedo para isso mas o único vislumbre de uma coisa dessas está a ser feita por Eugénio Marinho numas iniciativas "intimistas" e temáticas.
Também não se conhecem equipas e, para mim, é fundamental conhecer quem acompanha os cabeças de lista, pois sem uma boa equipa não pode haver boa governação. Neste particular a candidatura socialista está ma…