Avançar para o conteúdo principal

Revisitar Programas Eleitorais

Retirado da Internet

Este fim de semana, por causa de um pedido de colaboração de um amigo meu, revisitei os programas eleitorais que PS, PSD e IPF apresentaram aos eleitores em 2013.

Começo a minha apreciação pelo do PS que teve a responsabilidade principal na governação do município ao longo destes 4 anos. O programa era minimalista, próprio de quem estava habituado a ganhar eleições com "serviços mínimos". Ainda assim, com uma imagem e estrutura diferentes do habitual, as ideias principais foram apresentadas de forma muito genérica e permito-me concluir que se manteve muitas das coisas boas que vinham da gestão anterior e se lançaram projectos novos, principalmente na área da animação e da comunicação. Algumas coisas ficaram por fazer e algumas delas (como o Gabinete de apoio ao Investidor ou a proximidade entre os serviços e os cidadãos).

Grande bandeira da intervenção do PSD na governação do município será o encerramento de alguns processos "encravados" durante anos. A revisão do PDM, a resolução do problema do edifício da "Sacor" e do "Royal Center" (neste caso ainda não há qualquer efeito visível). Uma grande bandeira também é simbolizada pelo trabalho na área da energia e do bem-estar animal caindo muitas críticas por parte do ex-vereador do pelouro, José Baptista pela paragem do processo que alega ter deixado pronto a arrancar. Outras propostas do PSD caíram no esquecimento mas também não esqueçamos que não era a força mais representada no executivo.

O programa que os IPF apresentaram em 2013 era um autêntico "testamento" e impossível de concretizar. Quer porque a uma linha do programa corresponde uma dotação de recursos (financeiros, técnicos, físicos, humanos, etc.) quer, ainda, porque muitas dessas linhas não eram competência específica do município. Ressalvando que os IPF não tiveram (excepto nesta ponta final de mandato) funções executivas mas que votaram favoravelmente Orçamentos e Planos do executivo será um assentimento da parte destes para com as opções tomadas.

Assim, não deverá ser de esperar grandes reparos à governação dos últimos 4 anos, excepto da parte do movimento "Fafe Sempre" que deverá tomar como exemplo os anteriores mandatos que Antero Barbosa integrou. Ainda não são conhecidas as propostas que os partidos e movimentos independentes apresentam a este acto eleitoral e Fafe ficaria a ganhar se disso resultasse um grande debate de ideias.Até porque os argumentos que têm surgido são estéreis e não aguentam muito mais tempo. Também não são conhecidas equipas das diversas listas mas a qualidade  dos homens e mulheres que acompanham o cabeça-de-lista são importantíssimas porque não há super-homens.

Até já!!!!

Comentários

Mensagens populares deste blogue

A MINHA LEITURA

Raúl Cunha ganhou!

Mais do que o PS. Mais do que a família Summavielle. Mais do que o "PS de Lisboa". Quem fez a diferença nestas eleições foi mesmo Raúl Cunha. O mais político dos não-políticos deu uma lição aos catedráticas dessa arte.
Numa noite eleitoral em que não vislumbro claros derrotados e em que, após uma campanha com episódios lamentáveis (especialmente nas redes sociais), a pequena diferença entre os dois primeiros classificados poderia levantar questões, o que se passou foi de grande maturidade democrática.
Excepção a isso foi um excerto de um comentário da candidata do PS à junta de freguesia de Fafe em que dizia "Lamento que Fafe não queira mais e melhor", demonstrando falta de humildade e de sentido democrático mas desculpável por ter sido proferido muito a quente.
Foi uma boa eleição. Espero que se siga um processo que conduza à governabilidade do nosso concelho. Não, necessariamente, uma coligação parecida com a do último mandato mas que seja enc…

CAMPANHA RIDÍCULA

A três semanas das eleições autárquicas a campanha das candidaturas concorrentes ao município de Fafe ainda não trouxe uma única ideia que valesse a pena ser discutida! 
Isso demonstra que os nossos políticos continuam a tratar o eleitorado como um bando de anormais que querem é festa. Uns com porco no espeto, outros com festivais da vitela (com a agravante desta última ser paga por todos nós).
Muito presentes nas redes sociais é aqui que tenho visto o quão pobres são as candidaturas. "Em Fafe mandam os fafenses", "O PS só tem uma candidatura", Os Independentes são eles,etc, etc!!!!!
A tentativa de impugnação das listas da coligação "Fafe Sempre" pela candidatura do PS foi o último acto da tragicomédia que estes actores têm representado.
Os programas eleitorais, que deveriam ser uma espécie de contrato entre os candidatos e o eleitorado, mantêm-se guardados à espera não sei bem do quê. A tão pouco tempo da eleição pouco se sabe sobre as próprias listas. Porqu…

COLADORES DE CARTAZES

A 4 meses das eleições autárquicas o ambiente político em Fafe está efervescente!
As redes sociais deram novas ferramentas aos candidatos e estes têm-se fartado de as usar, principalmente os que estão fora do "palco" da governação municipal. Os que estão nesses lugares tiram proveito do que fazem para fazer a sua propaganda.
Quer as candidaturas quer os seus apoiantes (mais ou menos fervorosos) espalham os seus pontos de vista, defendem a sua "dama", criticam os oponentes. Ou seja, apimentam esta pré´-pré-campanha. Até agora poucas ideias se viram, ouviram ou leram. Pelo menos, de uma forma estruturada. Claro que é cedo para isso mas o único vislumbre de uma coisa dessas está a ser feita por Eugénio Marinho numas iniciativas "intimistas" e temáticas.
Também não se conhecem equipas e, para mim, é fundamental conhecer quem acompanha os cabeças de lista, pois sem uma boa equipa não pode haver boa governação. Neste particular a candidatura socialista está ma…